Toda floresta tem um rei. Todo rei é um leão. Todo leão é conhecido por sua coragem e por sua força. Na floresta dessa história não é diferente. Além de corajoso e feroz, o rei era bondoso e muito justo. Todos os animais sentiam-se livres e protegidos. O leão cuidava de todos com muito zelo, das formigas aos elefantes, dos passarinhos aos jacarés. O rei resolvia todos os problemas na floresta, achava uma boa solução para tudo. E assim todos da floresta viviam em paz e união.

Mesmo depois de anos e anos de reinado, nenhum bicho sequer tinha ouvido seu rugido. O rei sempre foi muito discreto e levava um lema consigo: Gritar e rugir não é a solução, só o diálogo que nos leva a uma boa conclusão! Mas o leão guardava um segredo, um grande segredo que apenas ele e outro animal sabia.



O rei tinha um grande parceiro, um macaco sapeca e atrevido, um leal amigo. Juntos desde filhotes cultivavam uma bela amizade e um nunca mentia ou escondia nada para o outro. O rei e macaco estavam sempre juntos e, por causa da amizade, ninguém desconfiava de nada.

Em toda a floresta apenas um bicho desconfiava desse tal leão que não rugia. Era cobra. Ela vivia enroscada entre os galhos, com sua fina língua comprida em que farejava de longe o medo e os pavores que os bichos sentiam.

- Ora como pode um leão tão grandioso e poderoso não usar seu rugido nem nos momentos de perigo?! - Pensava alto a cobra astuta.

Assim que a cobra fechou a boca, a coruja nos galhos de cima ouviu e logo disse:

- Dona cobra, a senhora sempre procurando algo de errado em tudo. O rei é sábio, brigar não leva a nada, com diálogo resolvemos tudo!

- Ora, dona coruja, pensei que fosse mais discreta, ainda não anoiteceu o que faz acordada? E ainda escutando pensamentos alheios. - Sibilou a cobra irritada.

- Não direi a ninguém de sua desconfiança, fique tranquila. Depois que vi o macaco inquieto pulando de galho em galho ontem de noite não consigo pensar em outra coisa. Passei a noite tentando o seguir, mas ele é muito esperto e sempre conseguia escapar. - Respondeu a coruja.

- Macaco? O que o deixaria acordado e pulando nos galhos pela noite? Estranho! - Falou a cobra desconfiada.

- De fato todas as noites o macaco aparece por aqui, mas logo volta e vai dormir. Para onde ele vai? Não sei. Quando o questiono sempre inventando uma desculpa esfarrapada. - Disse a coruja, com olhos cerrados de sono.

A cobra, que é o bicho mais desconfiado da floresta, assim que soube sobre o macaco não sossegou enquanto não bolou um plano para descobrir o que estava acontecendo:

- Vou ficar em cima da árvore bem quietinha e me fingir de galho, assim que o macaco pular em mim darei-lhe um abraço bem apertado, vou prendê-lo e só o soltarei quando o mistério for revelado. - Pensou a cobra, mas bem baixinho dessa vez.

O sol se pôs e a noite chegou, e de longe vinha o macaco pulando pelos galhos, até que ZAPT! - o macaco caiu na armadilha da cobra e ela o prendeu.

- O que está acontecendo aqui! Vamos, me solte! Tenho pressa, que brincadeira mais sem graça é essa?! - Gritou o macaco apavorado.

- Posso saber qual é o motivo da pressa, senhor macaco? - perguntou a cobra toda enrolada no macaco, tão perto dele que sua língua comprida encostava no rosto dele. - Sei que passa aqui todas as noites e que cada dia conta uma mentira, dessa vez você não vai conseguir me enganar.

O macaco não contou o real motivo de suas visitas, decidiu permanecer preso e manter o segredo consigo. Pela manhã todos os bichos já estavam sabendo sobre a prisão do macaco e, claro, o rei foi saber por que haviam prendido seu amigo.

- O que significa isso, dona cobra?! Não dei nenhuma ordem para prender meu amigo macaco. - Disse o leão.

Com sua língua, a cobra astuta logo sentiu no ar o medo do rei leão, isso confirmava sua desconfiança:

- Sinto o cheiro de seu medo, meu rei. Porque será que está tão nervoso?! Bem, na verdade o prendi, pois gostaria de saber porquê o macaco fica perambulando pelas noites escuras de galho em galho sem dizer seu real  motivo. Só quando souber da verdade o soltarei.

Podia-se ouvir o buxixo dos animais de longe, todos estavam ali. Além de estarem aflitos pelo macaco, também ficaram curiosos para saber o mistério que envolvia o macaco.

- Diga macaco, queremos a verdade! - Gritavam os bichos.

O macaco disse bem alto que não iria dizer nada, e todos os animais ficaram inconformados. Estava claro o macaco escondia algo muito sério. E no meio da confusão, o rei leão deu um grande rugido que ecoou por toda floresta, seguido de um grande silêncio. Então o rei disse:

- Desculpe a todos por isso. Não gosto de berros, mas preciso acabar com isso de uma vez por todas. Carrego comigo um grande segredo. - Os animais se entreolharam. - Quem aqui não tem medo? Todos temos coragem, mas também temos medo de algo. Muitas vezes o medo também pode ser um bom amigo, ele nos diz que podemos estar em perigo e nos salva de muitas coisas. Mas o que não sabem, é que leões também sentem medo. Sou o rei, mas sou igual a todos vocês. E por isso, todas as noites quem faz o papel do rei é o macaco, pulando de galho em galho fazendo ronda e mantendo todos protegidos.

Todos os animais ficaram sem ação, nunca sequer haviam desconfiado desse segredo, e ao mesmo tempo surpresos por saberem que um pequeno macaco os mantinham protegidos. Naquele grande silêncio, a cobra soltou o macaco e, para a surpresa de todos, se curvou diante dele.

- Dona cobra, pare com isso. Eu não sou rei para se curvar diante de mim. - Disse o macaco.

- Mas você também é rei. Assim disse o rei leão, durante o dia ele cuida de tudo, e de noite você nos mantém protegidos. E se há alguém aqui que não sente medo apareça, pois sei muito bem que todos nós sentimos!

E todos entenderam o rei leão, e o silêncio foi quebrado por uma grande euforia, e todos os animais gritavam em harmonia.

- Viva aos reis!!!


E foi assim que o grande segredo do rei foi revelado, o grande rei tinha seus medos, mas era forte e sábio, e o pequeno macaco não tinha muita força, mas era corajoso. Juntos, uniram forças para manter a floresta um lugar melhor para todos.

Faça o download gratuito da história clicando aqui :)


Um Comentário