Neste infinito campo que é a vida, uma margarida vivia murcha, pois não conhecia suas qualidades e sua beleza, não se amava e achava que era inferior. Mas isso mudou e foi incrível! A margarida agora é diferente mas não deixou de ser a mesma. Contemple a primavera da margarida e floresça você também.



A Primavera da Margarida

O sol acabou de nascer, as flores ainda estão cheias de gotinhas de orvalho e cheira a frescor, os raios de sol aquece e o vento assopra fresquinho, a perder de vista uma tapete de grama verde que se junta  ao céu azul num horizonte sem fim, as flores irradiam vida e dançam junto ao vento que levam para além seus doces perfumes, é primavera! A estação preferida das flores.

Só a margarida que sempre fica meio murcha, não se abre muito para o sol, não dança com o vento, quase nunca dá para sentir seu doce perfume, na primavera então é que a margarida fica mais pra baixo ainda, ao ver tantas flores de varias cores e formatos, ela se acha comum demais, simples demais.

- Neste campo tão florido, tão colorido. No meio de tantas flores lindas, justo eu preciso ser assim tão sem graça, tão sem cor?!  Murmurava a pequena flor.

A margarida resmungou baixinho, mas um beija flor que estava por perto aproveitando a primavera, pegando o néctar das flores escutou, se aproximou da margarida e lhe disse:

- Pequena margarida, vejo que não te conhece e não sabe seu valor.

- Claro que eu me conheço, eu sou uma margarida, sem graça e sem cor. Respondeu a flor.

- Margarida, cada flor linda e única, cada uma tem o seu valor. Disse o beija flor 

E mais que depressa a margarida irritada retrucou:

- Diz isso beija flor, mas há varias primaveras que não sinto teu beijo vejo você entre todas as flores, mas nunca vem me visitar, as abelhas nunca mais apareceram e as borboletas nunca mais em mim pousaram. 

Então o beijo flor lhe disse de todo coração:

- Margarida, você esta sempre fechada, murcha e mal pega sol, como é que posso vim até você? Como posso compartilhar do seu néctar com abelhas? Você mesma não sente seu frescor e nem espalha seu doce perfume. As borboletas como vão pousar? Você está sempre fechada aonde elas vão se apoiar? Pequena flor, tu és única neste lindo campo sem fim, ninguém tem o seu formato, ninguém tem sua cor, cada uma tem sua beleza, no meio há tantas cores, está você pequena margarida, um ponto de luz, és branca é a junção de todas as cores! 

A Margarida, quase não acreditou que o beija flor falava dela mesma, ela sempre tão murcha, se sentindo tão sem graça, que nunca via suas qualidades, ela se achava sem cor ao meio de tantas flores coloridas e mal sabia que a cor branca é a mistura de todas as cores e que todas as cores tem seu valor, não existe o feio, não existe o sem graça, o sem cor, cada flor é única, não há outra igual no imenso campo sem fim. 

A margarida se alegrou, olhou para dentro de si e viu o quanto ela era incrível, se abriu para o sol, sentiu seu frescor, dançou com o vento, espalhou seu perfume único, ela estava tão radiante que parecia o próprio sol em flor. As abelhas foram atraídas pelo seu cheiro único, as borboletas se revezavam para poder pousar nas suas pequenas pétalas e o beija flor, seu grande amigo, não passava um dia se quer seu provar seu doce néctar.

A margarida não mudou suas pétalas, não trocou de cor, ela continuava a mesma por fora, mas por dentro ela mudou, ela via suas qualidades, sabia que era única, porém não melhor que nenhuma flor, porque todas tem seu valor, por fora ela não mudou, era mesma pequena flor, mas de dentro ela se aceitou, e foi por isso que todos queriam compartilhar da flor, porque primeiro de tudo ela se amou! 



Ah! Como é bom florescer! Reconhecer nossas qualidades e poder melhorar nossos erros e acima de tudo: sem deixar de ser quem nós somos!

Clique aqui e faça o download desta história, é grátis :)


Um Comentário

  1. Janete Gottardi da Silva28 de novembro de 2016 07:26

    Quem não passou ou passará por uma ou mais dificuldades em nossa longa caminhada de aprendizado? Que a primavera seja como muitas flores na natureza e dentro de nós.Parabéns....linda história!

    ResponderExcluir